Asas Soltas: À procura da liberdade

É na poesia que as palavras se libertam e dão asas à imaginação de quem as lê. Na poesia somos confrontados por sentimentos e sensações escondidas. O desconfortável da rotina dá lugar a ricos momentos de prazer, vividos através da leitura e daquilo que ela nos dá.

Em Asas Soltas, o autor dá-nos a liberdade de definir o nosso próprio ritmo, criando as nossas vontades e desejos através dos dele. “As experiências do dia a dia apenas enriquecem a alma que, na sua plenitude, transborda de sentimentos. Esta coletânea de poemas retrata as muitas vidas de quem me cruzei e viaja pelas sensações vividas através da música, o amor e a saudade”, afirma Carlos José.

Asas Soltas simboliza almas livres que, na proximidade do fim, não têm pesos, “apenas penas para voar livremente”. Uma verdadeira metáfora do que o autor encontra no seu dia a dia. Assistente operacional na área da saúde, Carlos José dá voz, através deste livro, “aos muitos doentes que acompanhei nas suas caminhadas finais. Estes poemas revelam-nos que a morte é apenas um segundo sem hora marcada, mostrando que o que é relevante na vida é como vivemos as nossas vitórias e medos”.

Quem já leu as várias asas soltas diz que se tratam de um novo olhar sobre a vida e como a devemos encará-la. “Dar o melhor de nós aos outros e cuidar como gostaríamos de ser cuidados é garantir que no fim seremos felizes e completos”.

O livro Asas Soltas está nomeado para a Gala de Autores 2019 na categoria de Melhor Obra. Um reconhecimento que Carlos José encara com enorme gratidão e felicidade, afinal trata-se de um culminar de um sonho antigo: “A poesia sempre foi uma paixão. Sentir e ser capaz de expressar sentimentos ao despir as palavras levou-me, mais tarde, a transcrever para o papel as minhas próprias vivências”.

Adquira já o livro Asas Soltas  através da loja online da Cordel d’ Prata [carregue aqui]

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email