• img-book
    img-book

    Eu, Thanatos

Eu, Thanatos

Depois de diagnosticado com uma doença terminal e confrontado com a inexorável certeza da morte, M.S. decide recorrer à eutanásia para por termo ao seu sofrimento psicológico – decisão que irá conduzi-lo a uma profunda reflexão sobre o amor, a arte, a vida e a própria morte.

16,00

Ler mais tarde
Ler mais tarde
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

SINOPSE

Depois de ser diagnosticado com um tumor em fase terminal, M.S. testemunha o absurdo da inexorável certeza da morte. Mais do que as dores físicas, M.S. vê-se envolto num intrincado terror psicológico, com o qual decide não lutar. Em segredo, recorre à morte medicamente assistida, recentemente promulgada no país, para pôr termo ao seu sofrimento – empresa a que se autorrefere como o projeto.

Quando tudo está programado para se consumar, ele irá confrontar-se com uma miríade de episódios – como o encontro de despedida do filho ou a visita a Joaquim ao hospital – que porão à prova a sua contumaz decisão.

Neste frenético epílogo da sua vida, M.S. será conduzido, talvez pela primeira vez, a uma profunda reflexão sobre o amor, a arte, a alma humana, a vida e a própria morte.

Data da publicação: 3 Janeiro, 2022

Páginas: 126

Idioma: Português

ISBN: 9789899085633

Depósito legal: 491691/21

Peso: 176 g

CONHEÇA UM EXCERTO DO LIVRO

SOBRE O AUTOR

Wilson Godinho é um escritor, historiador e farmacêutico, nascido em Torres Novas a 1 de novembro de 1991. Em 2006 aderiu à JCP, de onde acabou por sair em 2012, no mesmo ano em que ingressava na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. Desde então tem frequentado círculos literários, colaborado com jornais e produzido trabalho poético e de tradução. Em 2016 concluiu o curso de farmácia com monografia na área da História da Farmácia no século XIX. Em 2018 terminou o seu primeiro trabalho de ficção – Eu, Thanatos. Em 2019 ingressou no programa doutoral de História Moderna e Contemporânea do ISCTE, onde se encontra a trabalhar na área da história da Saúde Pública oitocentista. 

Gustavo Godinho

Janeiro 3, 2022

Uma obra repleta de passagens efémeras sobre a vida do personagem. Onde se alavancam conflitos de amor entre os seus entes mais queridos. Mas sobrepõe-se a insignificância.

PARTILHE A SUA OPINIÃO

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Entre na sua conta
Cordel d' Prata

Aceda aos seus dados, encomendas e wishlists ❤