• img-book
    img-book

    Aceito Quem Fui

Aceito Quem Fui

Somos seres pertencentes a um universo infinito onde a magia da vida acontece. Vive, mas não te esqueças de sentir, de cheirar, de tocar, de saborear, não te limites a existir quando nasceste para brilhar. Qual foi a última vez que te sentiste verdadeiramente presente?

 

15,00

Ler mais tarde
Ler mais tarde

Género:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

SINOPSE

Pedem-nos para amar desde a infância, lembro-me de me pedirem para partilhar o amor com o colega da turma, com a nossa professora, com os nossos primos, irmãos e pais, mas nunca me disseram, que, para amar verdadeiramente alguém, teria de aprender a amar-me a mim.

Aqui têm a minha alma, a nu. Sem filtros, sem mentiras, sem máscaras. Esta sou eu, depois de um longo tempo de aceitação de mim mesma, depois de me libertar e entender que a perfeição não existe e principalmente, depois de me perdoar.

A verdade é que prometi a mim mesma que não me vou arrepender de mais nada, porque percebi que o verdadeiro arrependimento está em ter-me arrependido.

Espero sinceramente que se revejam um pouco em mim, e que a minha história seja a vossa, ainda que saiba que todos os processos são diferentes.

A nós, mulheres, desejo-nos luz, e que saibamos sempre o melhor caminho a escolher quando nada parecer certo, aquele que seja para dentro de nós.

Data da publicação: 2 Setembro, 2020

Páginas: 168

Idioma: Português

ISBN: 978-989-9003-53-8

Depósito legal: 470912/20

Peso: 234 g

CONHEÇA UM EXCERTO DO LIVRO

SOBRE O AUTOR

Nasci em Almada e sempre vivi em Sesimbra. Passei  grande parte da minha infância com a minha mãe. Nunca me especializei numa área específica, mas a minha paixão sempre foi a psicologia, compreender a mente humana e os respetivos comportamentos. Estive dois anos na área da música, onde aprendi muito sobre mim mesma. Sou atualmente gerente de uma loja na vila e nos tempos livres dedico-me a ler, a escrever, a treinar e a passar tempo com a família e amigos.Não nasci grata, aprendi a sê-lo, e luto todos os dias por um mundo com mais amor e empatia pelo próximo, sei que esse é o sentido mais bonito de se caminhar pelas linhas imprevisíveis da vida.O amor salva vidas.

Ainda não existem avaliações.

PARTILHE A SUA OPINIÃO

Seja o primeiro a avaliar “Aceito Quem Fui”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Entre na sua conta
Cordel d' Prata

Aceda aos seus dados, encomendas e wishlists ❤