• img-book
    img-book

    Alguém Além De Nós

Alguém Além De Nós

Em tudo o que todos fazem, pensam e sentem há um mistério de identidade e reconhecimento em que nos confirmamos mas, também, de desconhecido que sobressalta pela surpresa que a nós mesmos nos damos.

As personagens do livro vivem histórias comuns tornadas excepcionais pelos instantes em que o imprevisto os espanta e os faz descobrir nos acontecimentos a evidência de haver, neles, alguém além deles.

18,00

Ler mais tarde
Ler mais tarde

Género:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

SINOPSE

Num mito, Ártemis mata Actéon e, numa terra e num tempo concretos, Pêro Coelho mata Inês de Castro e Pedro I mata Pêro Coelho por não poder fazer viver Inês.

Na mesma terra e num outro tempo, noutra história, Hostilo quase mata Sância, Joaquim quase quer matar Hostilo e, Abel, que quase julga conhecer outra Inês, quase julga que a quer matar, surpreendendo-se ao descobrir que, por não a conhecer, não a pode matar, mas pode esquecê-la. Numa narrativa que não é um policial de enigmas nem uma crónica de mortes, verdadeiras ou presumidas, é no caminho entre a vontade e o acto que cada uma das personagens se revela e desembrulha em histórias, acontecimentos, factos e peripécias, de quotidiano e transcendência, de riso e mágoa, num enredo que quer enredar, e meter dentro das páginas, quem o ler. 

Entre o que fazem aqueles que fazem e o que julgam fazer aqueles que quase querem fazer mas desistem, há um intervalo de hesitação e certeza, de perplexidade e delírio, em que cada um descobre, dentro e fora das páginas, que, sendo quem é, há sempre, em nós, alguém além de nós. 

Data da publicação: 23 Janeiro, 2020

Páginas: 536

Idioma: Português

ISBN: 978-989-9003-26-2

Depósito legal: 466728/20

Peso: 746 g

CONHEÇA UM EXCERTO DO LIVRO

SOBRE O AUTOR

José Pires Fernandes é o “outrónimo” de alguém que, sendo quem é e não querendo ser outra pessoa, tem no seu nome, também, esses nomes com que se apresenta a escrever, acrescentando-lhe um outro, vindo da sua ascendência e que, por assim ser, também lhe pertence. Um “outrónimo” que, como o título do livro, sendo e permanecendo quem é, é alguém além de si.

Manuel Ribeiro dos Anjos

Julho 11, 2020

Um romance em vários tempos e a vários tempos, onde coabitam sem se tocar as histórias de conspirações de reis, de assombros de engenheiros e da ambição de pequenas figuras, ligadas pela recorrente evidência de que, muitas vezes, os outros além de nós requerem de nós também alguém além de nós.

Francisco Silva

Julho 30, 2020

Um retábulo de figuras e de histórias distribuídas no tempo mas com a mesma geografia que lhes dá uma proximidade e coerência notáveis. Em todas as histórias há uma mesma história da natureza humana capaz de nos fazer reconhecer nela. Uma escrita de pensamento e compreensão de enorme qualidade, densa mas leve, séria mas com a ironia inteligente que nos faz rir de nós.
Notável e imprevisto.

PARTILHE A SUA OPINIÃO

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Entre na sua conta
Cordel d' Prata

Aceda aos seus dados, encomendas e wishlists ❤