• img-book
    img-book

    O ESCÁRNIO

O ESCÁRNIO

Um «país imaginário» que não oferece portas de saída para a bondade, o amor, a honestidade. Aqueles que arriscam expressar valores, veem-se cobertos num fogo cerrado, à semelhança de Verax, que aparece como uma luz, é vencido pelas forças das trevas e tudo acaba numa indescritível brutalidade.

15,00

Ler mais tarde
Ler mais tarde
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

SINOPSE

Uma distopia universal a partir de um «lugar imaginário» onde todo o discurso e prática divergem radicalmente. Este «país imaginário» não oferece portas de saída para a bondade, o amor, a honestidade. Aqueles que arriscam viver e expressar estes valores, veem-se cobertos num fogo cerrado, à semelhança de Verax, que aparece como uma luz de racionalidade, é vencido pelas forças das trevas e tudo acaba numa indescritível brutalidade.

A sociedade involui para uma espécie de incoerência absurda, organizada por forças dominantes, estupidificantes, quase invisíveis, mas omnipresentes, impedindo a evolução em nome de um povo que vive de expedientes e habita mesmo em cemitérios. A trama é de desesperança ou a esperança? Estas páginas mostram um confronto clandestino da razão contra a obscuridade, mas esta é tímida, impotente. É uma alegoria crítica ao estado disfuncional de uma geografia onde se emprega o mais alto grau da crueldade.

Data da publicação: 3 Novembro, 2020

Páginas: 146

Idioma: Português

ISBN: 978-989-9003-91-0

Depósito legal: 476647/20

Peso: 203 g

CONHEÇA UM EXCERTO DO LIVRO

SOBRE O AUTOR

Mbomba Mudiatela (n. 1984) é Mestre em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil, e graduado em Filosofia e Pedagogia pelo Instituto Dom Bosco de Estudos Superiores, Angola. Jornalista, Investigador e Professor, venceu o Prémio Nacional de Direitos Humanos Ricardo de Melo. Publicou nove livros ─ Para onde vai Angola, Quando a guerra é necessária, Liberdade de expressão e de imprensa: implicações éticas na infância, Ética educativa à luz da racionalidade comunicativa, Liberdade de imprensa de Angola, África e Direitos Humanos, Ferramentas para destruir o ditador, Angola amordaçada: a imprensa ao serviço do autoritarismo, Racismo: o machado afiado em Angola – e – e duas centenas de artigos.

Ainda não existem avaliações.

PARTILHE A SUA OPINIÃO

Seja o primeiro a avaliar “O ESCÁRNIO”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Entre na sua conta
Cordel d' Prata

Aceda aos seus dados, encomendas e wishlists ❤