• img-book
    img-book

    Poemas Para a Hora de Ponta

Poemas Para a Hora de Ponta

“Poemas para a hora de ponta” balança entre o documental e o fantástico, lirismo discreto e momentos de dramatismo, humor e sarcasmo. A ode que faz jus ao título do livro é feliz abertura para esta poesia de índole urbana (algo lisboeta) em que se apresenta cativante conjunto de peças de fruição, num registo quase cinematográfico que prende e fascina.

15,00

Ler mais tarde
Ler mais tarde

Género:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

SINOPSE

“Poemas para a hora de ponta” apresenta-nos 40 peças que oscilam entre o documental e o fantástico, lirismo discreto e momentos de dramatismo, humor e sarcasmo. É num antigo e assumido gosto do autor pelos textos intensamente americanos de Sam Shepard (sobretudo da sua poesia) e na poética da música (Dylan, Neil Young…), para além da inspiração oferecida por portugueses como Mário-Henrique Leiria, que reside a origem desta variada e sedutora panóplia de produções.

A ode primeira, que faz jus ao título do livro, é acertada abertura para uma poesia de índole urbana (algo lisboeta) em que o autor, uma vez por outra, surge como narrador. Porém, percebe-se que prefere apresentar ao leitor a maior parte das peças como anónimos painéis de fruição, em registo quase cinematográfico, que prendem e fascinam.

Os notáveis desenhos de João Ribeiro entrelaçam-se magistralmente no universo poético que Joaquim Saial nos traz, fazendo desta uma obra inesperada e assaz convidativa, afinal passível de ser lida a qualquer hora… até na hora de ponta.

Data da publicação: 9 Dezembro, 2019

Páginas: 99

Idioma: Português

ISBN: 978-989-9003-10-1

Depósito legal: 465111/19

Peso: 160 g

CONHEÇA UM EXCERTO DO LIVRO

SOBRE O AUTOR

Joaquim Saial (1953, Vila Viçosa) é mestre em História da Arte (UNL) e licenciado em Ciências Humanas e Sociais (UNL e ISSS-Lx). Bolseiro da FCG e docente dos ensinos médio e universitário (INP e UCP-Lx), publicou “Estatuária Portuguesa dos Anos 30 – 1926-40”, Bertrand Editora, Lx, 1991; “Manuel Gamboa. A Arte por Vida”, C. M. Lagoa (Algarve), 1998; “Capitania, Romance de Cabo Verde”, Editorial Notícias, Lx, 2001 e “Seixal. Arte Pública”, C. M. Seixal, 2009 (esgotados). Participou noutros sete livros. Centenas de artigos em publicações de Portugal, Cabo Verde, Espanha e Roménia e em catálogos de arte, dezenas de palestras sobre arte, cultura e história e diversas outras actividades, na área da cultura e arte, em Portugal e no estrangeiro.

Não existem opiniões ainda.

PARTILHE A SUA OPINIÃO

Seja o primeiro a avaliar “Poemas Para a Hora de Ponta”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Entre na sua conta
Cordel d' Prata

Aceda aos seus dados, encomendas e wishlists ❤